Falar sobre O COMBATE À CORRUPÇÃO ATRAVÉS DOS TEMPOS

 

Citar

O COMBATE À CORRUPÇÃO ATRAVÉS DOS TEMPOS

A História Universal e a História da Literatura são ricas em episódios de escritores que tiveram participação efetiva na vida pública. Não raro, influíram para que mudanças radicais acontecessem na administração pública. E quando não fizeram muito, sacrificaram suas próprias vidas em função das causas populares.

Do que se tem notícia Sócrates, filósofo grego (470-399 a. C.) preferiu envenenar-se tomando cicuta, a compactuar com a corrupção desenfreada de seus concidadãos e o primeiro prosador grego de que se tem notícia, Luciano de Samosatra, autor da célebre obra satírica Diálogo dos Mortos, para não se tornar presa fácil de homens públicos e filósofos corruptos, usou como estratégia em suas sátiras um defunto-autor, ou seja, um protagonista que vai ao Inferno para poder gargalhar e se vingar dos corruptos de além-túmulo, onde não prevalece a hierarquia temporal. Concebeu que aqui na Terra seria impossível cutucar os blindados e arquivados, sem pagar alto ônus.

Cícero (106-43 a. C), célebre escritor romano, cônsul de maior trânsito no Senado, amigos de César e inimigo de Marco Antônio, ao descobrir uma conspiração de um dos homens mais corruptos a que o Senado romano já assistiu, Lúcio César Catilina, só conseguiu tirá-lo de sob o tapetão de lama e sangue com As Catilinárias, cartas que, lidas no Senado Romano, foram decisivas para a incriminação de Catilina e de seus pares.

Quem conhece a história de Cícero sabe por que ele foi cognominado Pai da Pátria. Por ordem do Imperador Marco Antônio, Cícero foi proscrito e assassinado.

Na Inglaterra, o escritor e filósofo Thomas Morus foi decaptado em 1535, por ordem do rei Henrique VIII, por não reconhecer-lhe o poder espiritual e não compactuar com sua vida corrupta e fraudulenta. Morus era chanceler e amigo do rei, porém era um homem de caráter incorruptível.

Um dos mais geniais filósofos e escritores italianos, Giordano Bruno (1550 – 1600) foi queimado vivo por ordem do Tribunal da Inquisição da Igreja Católica por ter tido a coragem de combater o escolasticismo, opor-se à hipocrisia e corrupção generalizada dos bispos.

Antes de Bruno ser queimado vivo, na prisão cortaram-lhe a língua e fizeram-no percorrer as ruas de Roma amordaçado e sangrando, algemado nas mãos e nos pés.

Durante o processo da Revolução Francesa (1789) inúmeros escritores foram presos na Bastilha a mando de Luís XV ou XVI, inclusive Voltaire. Montesquieu e Rousseau também foram perseguidos e Lavoisieur, executado. Mas ele, o rei, veio a pagar por seus crimes de corrupção com a morte. Seu substituto imediato, seu filho, desapareceu sem deixar rastros.

No Brasil, durante a Inconfidência Mineira vários escritores foram condenados à morte, em 1789, entre eles Tomás Antônio Gonzaga, Cláudio Manuel da Costa e Alvarenga Peixoto.

Daí percebe-se que a censura que hoje se quer impor à Imprensa e a escritores não é algo gratuito, tem fundas raízes no maquiavelismo secular de políticos que têm nos educadores, jornalistas e escritores, quando não os elogiam, adversários e não parceiros da opinião pública. A censura, como já alertamos em recente postagem, deve ser combatida com denodo, coragem e determinação por todos os cidadãos que desejam ver o Brasil passado a limpo. É, portanto, tarefa de todos nós!

 

(Publicado no Guesa Errante, Editorial de 07/10/2009)

Esta entrada foi publicada em Notícias e política. ligação permanente.

Uma resposta a Falar sobre O COMBATE À CORRUPÇÃO ATRAVÉS DOS TEMPOS

  1. Nguvulu diz:

    O texto acima foi retirado do blogue do Professor Benedito de Andrade (http://zebineh1954.spaces.live.com/blog/cns!CE2BD75A7D59DC60!6652.entry). As ideias nele contidas são adaptáveis à realidade do país de cada um de nós, MUTATIS MUTANDIS. Data venia ao ilustre Professor e pensador

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s