SABEDORIA SEDIMENTADA PELO TEMPO

Para pensar… e eventualmente ter em conta

Enunciado:"Se estiveres a construir uma casa e um prego partir, deixas de construir, ou mudas o prego?"

– Máxima da filosofia africana

Nótula interpretativa: Na verdade trata-se apenas de um provérbio. Faço referência à filosofia africana pelo facto de ter sido deste terreno que brotou tão rico provérbio. Tem-me chamado a atenção o facto de muitas vezes detectar surpreendentes semelhanças entre  as tão utilizadas "latinadas" decorrentes do direito romano (a expressão não é inteiramente correcta, uma vez que também pode ser entendida como latim mal falado), e as frases dos nossos antepassados. Parece evidente que os anciãos Ovimbundu, por exemplo, nunca estudaram o direito romano, até porque muitos deles não praticam a expressão da intelectualidade de modo escrito.

Deste modo, as semelhanças entre os ditos destes dois seguimentos da comunidade universal, como muitas outras coincidências, são mostra de que os seres humanos são fundamentalmente idênticos. Os factores de união são imensamente maiores que os "dissídios" genéticos, históricos ou geográficos…

Voltando ao provérbio, interessa lembrar que a sabedoria em África sempre foi transmitida por via oral e que o modo de composição de litígios em África foi sempre marcado por um grande predomínio da oralidade, na realização da equidade. Este conjunto de provérbios usados para sustentar as argumentações dos "advogados e juízes tradicionais em África" é considerado por alguns estudiosos como sendo um verdadeiro "direito proverbial" – uma espécie de depositário codificado da sabedoria acumulada ao logo dos tempos

Dentre as muitas interpretações que poderiam ser admitidas neste provérbio (Considerando sempre que o mesmo visa motivar as pessoas e fazê-las ver que não se devem deixar abater pelas dificuldades), parece-me ser de destacar a ideia de que a sua mensagem vai no sentido de que temos de ter sempre em conta os objectivos maiores, mesmo quando somos confrontados com percalços.

Por outro, entendo decorrer ainda deste provérbio a ideia de que as dificuldades não nos devem demover dos nossos objectivos, mas temos sempre de procurar outras soluções, movidos pelos nossos objectivos…

Aquele abraço.

António Kassoma “Nguvulu Makatuka”

 

Esta entrada foi publicada em Atitudes positivas. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s